Ângela Sicília

Ângela Sicilia é paraense. Nasceu em Belém e desde pequena sempre teve o “pé na cozinha”. Filha de uma mineira, que era doceira de mão cheia, com um italiano, que fazia “a melhor macarronada do mundo” – de acordo com a própria Ângela – e irmã do chef Fabio Sicilia, era muito natural que seguisse o caminho da Gastronomia.
À frente do Famiglia Sicilia, restaurante com duas décadas de existência e incontáveis prêmios, Ângela manteve a tradição das receitas da mamma e ainda inovou com criações “ítalo-amazônicas” (algumas das mais queridas receitas italianas com ingredientes típicos da região: jambu, tucupi, filhote, tapioca).
Chef da Federação Italiana de Cozinha (FIC – Federazione Italiana Cuochi) no Brasil, Ângela ainda integra a seleta lista da “Associação dos Restaurantes da Boa Lembrança” e participou de vários eventos gastronomicos como, do Rio Bom de Mesa (2013), do Festival Gastronômico de Pernambuco, do Identitá Golose 2013, em Milão, do Festival “Ver-O- Peso da Cozinha Paraense (anos de 2013, 2014,2015 e 2016, nos quais trabalhou com os chefs Thomas Troisgros, Jefferson Rueda, Roberta Sudbrack, Gabriel Vidollin, Pedro Schafino, Pedro Artagão entre tantos outros)”, Congresso da Boa Lembrança (Brasília, 2013). Participou ainda do Festival Visconde de Mauá (2014), participou do Mesa ao Vivo em São Paulo, ministrando aula (2014) e passou uma temporada no Peru, onde cursou a Le CordonBleu (cozinha francesa e cozinha peruana moderna).
Estagiou nos restaurantes Malabar e Central (Lima, Peru) e tem especialização em Chocolates pela Lenôtre (2015), Sommelier Básico pela FISAR com Roberto Rabachino.
Ganhou, recentemente, o título de “Embaixadora da gastronomia da cozinha paraense”, honraria concedida pelo grupo “Conforto Gastronômico”. É colunista da Revista Leal Moreira. Ministra aula de culinária e excelência no atendimento.